Views
4 months ago

edição de 12 de agosto de 2019

  • Text
  • Ainda
  • Grupo
  • Jornal
  • Propmark
  • Agosto
  • Mercado
  • Brasil
  • Marcas
  • Marca
  • Marketing

agências grey Brasil

agências grey Brasil apresenta unidade de negócios com foco em healthcare Agência estabelece parceria estratégica com a Greenew e cria a Grey Human; operação em São Paulo será liderada por Marina Porchat Felipe Turlão De olho em oportunidades num dos mercados mais interessantes para o negócio da publicidade nos próximos anos, a Grey Brasil anuncia a criação da Grey Human, unidade de negócios com foco em healthcare. A área é fruto de uma parceria com a Greenew, especializada no segmento que está na área desde 2011. “O mercado de healthcare traz diversos desafios para a comunicação por ser bem específico e repleto de regras. Só é possível fazer uma comunicação ‘famously effective’ quando há expertise, o que a Greenew tem de sobra”, comenta Marcia Esteves, CEO da Grey Brasil. A Grey Human opera em um escritório na Vila Madalena, com estrutura própria e separada da Grey. Inicia sua operação com 20 profissionais liderados por Marina Porchat, general manager. Em paralelo, a Greenew seguirá com atuação independente, pelo menos por enquanto, com foco em gerar impacto positivo na qualidade de vida das pessoas, apoiando laboratórios e médicos, disseminando informação e inovação na área. “A Grey Human já realizou diversos projetos com e para clientes da rede Grey. No momento, está participando de mais de 10 processos de concorrência”, revela Marcia Esteves. A unidade Human estará integrada à Grey Brasil, compartilhando visão, gestão, cultura e ferramentas. “A única coisa que nos ‘separa’ é o foco na especialidade da Grey Human, dado que este mercado precisa e merece ter processo e profissionais especializados”, diz Marcia. Marina Porchat com Marcia Esteves, CEO da Grey Brasil: Grey Human terá operação própria na Vila Madalena, em São Paulo PossiBilidades A atuação em healthcare é considerada estratégica para o futuro da Grey, segundo a executiva, especialmente pela expansão da capacidade de entregas da agência. O volume de negócios projetados no setor também chama a atenção. “O mercado de health vem crescendo acima do PIB nos últimos anos e a perspectiva para este ano, de acordo com a Febrafar (Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias), é de 10%, o que deve ajudar a impulsionar ainda mais o crescimento que a Grey vem apresentando nos últimos anos”, avalia. Para Marcia, o segmento traz aprendizados à publicidade, e não somente pelas possibilidades de negócios. “Quanto mais entramos neste mercado, mais encantados ficamos. Não somente com as possibilidades de crescimento, que são quase consequência do volume de oportunidades, mas de aplicarmos criatividade para humanizar a comunicação entre empresas, médicos e pacientes”. Ela diz que a Grey tem planos “A Grey HumAn já reAlizou diversos projetos com e pArA clientes dA rede Grey” Divulgação para ter outras unidades de negócios especializadas no futuro e garante que, em breve, haverá novidades nesse sentido. O movimento da Grey é mais um que chama a atenção em um mercado que se direciona para o setor de healthcare. Em janeiro, por exemplo, a Mc- Cann Health global anunciou a contratação de Matt Eastwood como CCO global. O profissional foi líder global de criação da J. Walter Thompson e jurado do Festival de Cannes. No Brasil, a FCB tem sua unidade de health há cerca de um ano, sob liderança de Mauro Arruda e Diego Freitas, e a Havas Health & You reformulou sua liderança neste ano, com Zé Roberto Pereira (managing director e CSO), Daniel Martins (managing director e COO), Ingrid Bachmann (diretora de negócios e relacionamento) e Laura Florence (diretora-executiva de criação). 12 12 de agosto de 2019 - jornal propmark

edições anteriores

© Copyright 2000-2019 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.