Views
1 week ago

edição de 12 de agosto de 2019

  • Text
  • Ainda
  • Grupo
  • Jornal
  • Propmark
  • Agosto
  • Mercado
  • Brasil
  • Marcas
  • Marca
  • Marketing

Felipe Turlão Em meio a

Felipe Turlão Em meio a seu processo de reestruturação, “que ainda está só no começo”, como aponta o CEO global Mark Read, o Grupo WPP apresentou resultados financeiros do primeiro semestre na semana passada. A operação da holding no Brasil foi um dos grandes destaques no balanço, com crescimento de 10,2% nas receitas “like-for- -like”, que desconsideram efeitos como variações cambiais e aquisições. Mais que números, o país volta a ser visto da forma promissora dentro da empresa, como era há alguns anos. Isso porque o Brasil foi considerado uma das cinco áreas de “crescimento encorajador”, ao lado da operação da Índia, dos clientes de tecnologia, da operação de mídia programática Xaxis e das marcas de bens de luxo. Dentro do WPP, o país está na categoria de “mercados de rápido crescimento”, onde as operações na Ásia puxaram negativamente os resultados. Mesmo assim, na carona dos resultados na América Latina, o bloco cresceu 1,7% e foi um dos únicos com receitas positivas. No mundo, as receitas do WPP no semestre caíram 2%, com US$ 9,2 bilhões, muito por conta dos Estados Unidos, onde houve queda de 5,4% após a perda de contas importantes no setor de bens de consumo no fim do ano passado. Os resultados do Reino Unido (+0,2%) e Europa (-0,1%) também contribuíram para a queda de 2% na operação global. A margem operacional do grupo ficou em 11,9%, pequena queda de 1,2 ponto em relação ao mesmo período no ano anterior. Os resultados bons do Brasil ocorrem em meio a uma reestruturação global anunciada no ano passado. Os esforços locais foram conduzidos pelo country manager Sérgio Amado, que se aposentou e deixou a compaaGências Operação do Grupo WPP no Brasil é um dos destaques em balanço Principal player do setor de comunicação teve queda de 2% na receita global no 1º semestre, mas país é “área de crescimento encorajador” Mark Read: “O progresso que fizemos e o novo momento positivo nos negócios são motivos de otimismo” nhia na semana passada, sendo substituído por Stefano Zunino (veja na página 15). O WPP afirma que sua nova estratégia de negócios, que visa simplificar as operações da empresa e ampliar a entrega aos acionistas, deu resultados em retenção e clientes e performance em novos negócios. “Como uma empresa de transformação criativa com agências mais fortes e com mais tecnologia, estamos bem posicionados para o futuro, à medida que os clientes procuram parceiros modernos para ajudá-los a navegar em um cenário de marketing cada vez mais complexo e desafiador”, afirmou Mark Read, CEO da holding. No semestre, o grupo encaminhou a venda de 60% da Kantar por US$ 3,1 bilhões. Houve também 44 alienações de empresas nos últimos 15 meses, posicionando a empresa para o crescimento futuro e podendo render até US$ 3,8 bilhões. “Os clientes estãO respOndendO bem à nOssa nOva Oferta” Divulgação Segundo o executivo disse em comunicado ao mercado, o desempenho da WPP no segundo trimestre ficou ligeiramente à frente das expectativas internas e em linha com a orientação para o ano e para as metas estratégicas de três anos. “Os clientes estão respondendo bem à nossa nova oferta, conforme evidenciado pelas recentes conquistas, incluindo eBay, Instagram e L’Oréal”, afirmou Read. Segundo ele, a transformação do WPP e seu plano de recuperação se encontram em estágio inicial e a ideia de integrar as operações segue em curso. Ou seja: mais cortes e fusões ou vendas de empresas estão nos planos. Outras prioridades de Read é atingir ambientes de trabalho melhores e mais colaborativos para os funcionários e estruturas de gerenciamento menos complicadas. “O progresso que fizemos e o novo momento positivo nos negócios são motivos de otimismo”. 14 12 de agosto de 2019 - jornal propmark

aGênciaS Grupo WPP nomeia Stefano Zunino como country manager no Brasil Criativo substitui Sergio Amado; empresa definirá nova liderança para JWT MARINA OLIVEIRA WPP anunciou, na semana passada, O Stefano Zunino como country manager para o Brasil. O criativo, que substitui Sergio Amado, ocupa atualmente o cargo de CEO da J. Walter Thompson para América Latina, e se reportará a Andrew Scott, COO da WPP. “Depois de quase 30 anos no grupo e cinco décadas no mercado, trabalhando duro na Bahia e em São Paulo, eu resolvi me retirar para viver minha vida fora da publicidade”, diz Amado. “Stefano tem todas as condições, características e talento para conduzir esse processo”, complementa. A passagem de bastão deve ser concluída até o fim deste mês e o grupo ainda não oficializou quem assume o posto de Zunino na Thompson. “Vamos comunicar nos próximos dias”, indica o novo country manager. O WPP não esclarece se estão previstas mudanças nas demais 55 agências do grupo no país. “A estratégia pode mudar dependendo da circunstância do momento. Stefano tem um perfil que é fabuloso do ponto de vista de transformação de tecnologia digital e ele vai querer implementar isso de uma forma um pouco mais agressiva. Acho que isso muda no sentido de agilizar, com o conhecimento que ele tem de sucesso na JWT mundial, esse processo no Brasil”, aponta Amado. “Não posso falar qual a estratégia daqui para frente porque ainda tem algumas coisas para acertar. Mas queremos transformar o WPP em uma Creative Transformation Company para ajudar nossos clientes nessa conversão do seu business em soluções mais digitais, sem esquecer algo fundamental e que faz a real diferença no nosso grupo, que é a criatividade”, defende Zunino. Diante das mudanças em diferentes grupos de comunicação no país, o criativo aponta que esse é um processo “muito interessante”. “Vai na direção certa, temos a possibilidade de entender quais são os novos modelos. É um momento exciting porque voltamos ao ponto onde a estratégia pode, de verdade, mudar entre sucesso e fracasso de uma companhia. É bom ver essas mudanças, gente nova e mais diversidade nas posições”, conclui. Stefano Zunino ao lado de Sergio Amado: passagem de bastão deve ser concluída até o fim deste mês COTA OURO MÍDIA 2019 APOIO O novo consumo de conteúdo e a evolução das mídias na comunicação das marcas. 27 / Agosto DAS 08H30 ÀS 12H30 TEATRO DA UNIBES CULTURAL RUA OSCAR FREIRE, 2500 · SÃO PAULO - SP COTA PRATA PARCEIROS ESTRATÉGICOS COTA BRONZE PARCEIROS DE MÍDIA Alê Oliveira jornal propmark - 12 de agosto de 2019 15

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.