Views
4 weeks ago

edição de 24 de dezembro de 2018

  • Text
  • Mercado
  • Marca
  • Brasil
  • Marketing
  • Dezembro
  • Anos
  • Ainda
  • Propmark
  • Jornal
  • Grupo

Mídia Grupo Globo quer

Mídia Grupo Globo quer tornar área de eSports em nova potência comercial Durante GG eSports Summit, lideranças da emissora e do mercado gamer debateram oportunidades, negócios e profissionalização do setor Danúbia Paraizo Responsável por uma projeção de receita de US$ 138 bilhões até o fim de 2018, segundo a consultoria Newzoo, o segmento de eSports pode se tornar a próxima aposta comercial do Grupo Globo, a exemplo do que o futebol tem desempenhado nas últimas décadas. Com a ascensão dos chamados jogos eletrônicos, como League Of legends (Lol) e Counter Strike, entre outros, premiações milionárias, transmissões das partidas na TV e no digital, aliadas a crescente profissionalização da área, grandes marcas globais como Gillette e Coca-Cola estão cada vez mais próximas do mercado. Como forma de fomentar o mercado, que ainda engatinha no Brasil, mas tem potencial de crescimento substancial, o Grupo Globo promoveu na semana passada o GG eSports Summit. O evento reuniu a comunidade gamer, executivos de ligas, campeonatos e marcas para debates sobre oportunidades de negócios e profissionalização do setor. “Queremos compartilhar os aprendizados que tivemos ao longo dos últimos três anos, juntamente com os mais importantes atores desse universo. Marcas e agências já se conscientizaram sobre a importância de entrar nesta conversa com gamers e os fãs dos eSports”, destaca Leandro Valentim, head de novos negócios do departamento de esportes do grupo Globo. Durante a programação, profissionais de diversas pontas do segmento participaram das discussões. Entre eles, Tiago Leifert e Felipe Andreoli; os gamers CherryGums e Eduardo Kim; Roberto Iervolino, da Riot; Bertrand Chaverot, da Ubisoft; Pierre Mantovani, do Omelete&Co; e Leo de Biasi, da ESL Brasil; além de executivos Roberto Marinho Neto: “Não há como um grupo de mídia estar fora da indústria gamer” de grandes marcas como Gillette, Oi, NBA e Flamengo. O summit abordou debates do mercado em seis diferentes painéis: Games X eSports, eSports business, eSports no Brasil, Os ídolos, Os fãs e Esportes tradicionais + esportes eletrônicos. A abertura do evento foi feita por Roberto Marinho Neto, que lidera a área de esportes do Grupo Globo. “Quando olhamos para esse mundo, descobrimos que é enorme, como se estivéssemos falando de esportes olímpicos. Quando começamos a estudar isso, vimos que tínhamos várias oportunidades em um mercado muito grande. Não há como um grupo de mídia estar fora da indústria gamer”, ressaltou Neto. Ao PROPMARK, o executivo destacou os esforços da companhia de se aproximar do universo. “O investimento em eSports é apenas uma evolução Grupo Globo/ George Gargiulo/ Divulgação “a gente se debruçou para entender como um grupo tradicional de mídia poderia ser relevante para a comunidade gamer” do nosso negócio, que mostra nossa sintonia com o que é mais importante para o nosso espectador. A gente estudou o mercado por quatro anos. Não demoramos para se tocar sobre o seu tamanho, mas a gente se debruçou para entender como um grupo tradicional de mídia poderia ser relevante para a comunidade gamer”. Fomento ao ecossistema Desde 2016, os canais do Grupo Globo têm transmitido algumas partidas de jogos como League Of legends, mas a partir de 2019, esse movimento será intensificado. Está prevista uma parceria com a Ubisoft, fabricante dos games Just Dance e Rainbow6, além do fomento do setor por meio da premiação eSports Brasil, que, em sua segunda edição, reconheceu categorias como Craque da Galera, Melhor Streamer, Melhor Jogo, Melhor Atleta de eSports do Ano e Melhor Organização. O evento, em parceria com a agência Go4it, teve patrocínio de Oi, Samsung, Domino’s e Reserva. A atração, em São Paulo, na semana passada, foi transmitida pelo canal SporTV2 ao vivo, na TV e na Web, com ações simultâneas através do e-SporTV (canal do YouTube dedicado aos eSports). A cobertura em tempo real da segunda tela também entrou no sportv.globo.com, YouTube e na TwitchTV. “Começamos a investir em eventos, que é onde a comunidade gamer se encontra. Estamos promovendo o eSports Brasil, temos também a Game XP, em parceria com Rock in Rio, Omelete e ComicCon. Temos também o investimento em ligas profissionais e amadoras, contribuindo para a preparação dos atletas desde a base. Estamos cobrindo todos os pontos. Em breve vamos mostrar todas essas novidades”, finalizou Neto. 50 24 de dezembro de 2018 - jornal propmark

“Todo mundo vai repensar quais campeonatos e times valem a pena” Responsável por inaugurar espaço sobre games na TV Globo, com o programa Zero1, Tiago Leifert quer popularizar a temática. Embaixador de eSports da Gillette, o jornalista falou sobre o novo reality show da marca. Como avalia a entrada da Gillette para o segmento de eSports? Se você pegar a história do esporte mundial e dos grandes ídolos, a marca sempre esteve muito próxima dos grandes eventos. A gente percebe que está no caminho em acreditar que o mercado gamer é importante no momento em que a Gillette olhou para os eSports. Você participou da final do reality Gillette ULT. Como foi a experiência? O reality show é tudo o que a gente que é gamer sempre imaginou. Um programa que pudesse revelar novos jogadores. Foi bom que a marca tomou coragem e fez. E deu muito certo. Você assiste e perce- be que tem muita história para contar, os personagens são ricos, e mesmo que a linguagem do League Of Legends seja muito própria, tem o fator humano superimportante, que atinge até quem não é gamer. Como enxerga a visibilidade dos eSports para as marcas? No começo, as marcas agiram muito rápido. Agora estamos em um momento em que todo mundo vai repensar quais campeonatos e times valem a pena. E esse movimento será bom porque ajuda a fortalecer e profissionalizar o ecossistema. Quando você sai investindo como um louco, causa uma bolha e bolha é ruim. Quais são as expectativas para o Zero1 em 2019? A gente tinha encerrado a temporada do Zero1 e ganhamos um programa especial no último sábado (15). Algumas marcas queriam anunciar. Houve ações de merchandising com Gillette, Claro e Havaianas. Ficamos supercontentes porque, por causa dessa demanda, abrimos um novo espaço. Estou muito envolvido com o BBB até abril, mas a gente torce para o Zero1 voltar. DP Leifert se divide na apresentação do Zero1 e BBB Divulgação curtas Fotos: Divulgação A Fullpack está ampliando seu departamento digital. A agência acaba de anunciar Ana Accioli como coordenadora de criação online. Diretora de arte por formação, a executiva atuava como diretora de criação na Kindle. A criativa tem passagens também por agências como Sirius, AgênciaClick Isobar e Neoris, além da Agência3. No seu portfólio, ela assina trabalhos para clientes como a FGV, Vale e Petrobras, Oi, Icatu Seguros, Jornal Extra, Instituto Ronald e Grupo Argo, entre outros. A Otima e o Rock in Rio vão repetir sua parceria de mídia em 2019. O festival de música será realizado de 27 a 29 de setembro e de 3 a 6 de outubro de 2019, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. De acordo com Ana Ruas, CEO da Otima, a parceria é o elo entre a informação e o entretenimento. “Estarmos juntos em um evento tão grandioso é muito gratificante para nós. A parceria é a receita ideal para um resultado que buscamos em comum: proporcionar experiências únicas e inovadoras. Comunicação e interatividade despertam sensações ainda maiores quando acompanhadas da música”. Como você vem gastando seu tempo? Essa é a reflexão que a Vivo propõe em sua campanha de fim de ano. Criado pela agência Africa e produzido pela Iconoclast, o filme traz um olhar mais consciente sobre o uso da tecnologia e das conexões entre as pessoas. O quarto filme da campanha Tem Hora Pra Tudo traz em suas cenas o botão dedeslize” do celular – interface que permite aceitar ou recusar uma ligação ou notificação – sinalizando a mudança de conexão para desconexão. “Encerrar o ano com este filme é bastante significativo. E não só porque ele representa tudo o que caminhamos em 2018 para chegar à campanha, mas porque nosso objetivo, desde o início, foi o de relembrar as pessoas sobre o quanto viver uma conexão de cada vez faz com que você a viva por completo”, comenta Sophie Schonburg, ECD da agência Africa. A John John Denim terá apoio da agência de marketing de influência Airfluencers para sua festa de Réveillon John John Rocks Jeri 2018. Um dos trabalhos da companhia será avaliar o quanto a marca aparecerá nas redes sociais durante e após o evento. O levantamento medirá a qualidade de engajamento e postagens. jornal propmark - 24 de dezembro de 2018 51

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.